Bolívia anuncia plano para dobrar reservas de gás natural

A Bolívia pretende dobrar em quatro anossuas atuais reservas de gás natural, de quase 50 bilhões de péscúbicos, segundo um ambicioso plano revelado na quarta-feirapela petroleira estatal YPFB. Detalhes do chamado "Plano 100" serão apresentadosformalmente nas próximas semanas, mas são previstosinvestimentos de 1 bilhão a 1,5 bilhão de dólares anuais, disseo presidente da YPFB, Santos Ramírez, em um pronunciamentodivulgado por sua assessoria de imprensa. Depois da Venezuela, a Bolívia detém atualmente a segundamaior reserva de gás da América do sul, com 48,7 bilhões de péscúbicos segundo a última contagem oficial. Mas o país enfrentadificuldades para aumentar sua produção e cumprir oscompromissos de exportação para Argentina e Brasil. Ramírez disse que o Plano 100 se apoiará em investimentosdiretos da YPFB e de outras multinacionais que já operam nopaís, entre elas a Petrobras, a espanhola Repsol-YPF, afrancesa Total e a britânica British Gas. A essas companhias se somariam a venezuelana PDVSA eempresas de Rússia, Irã e China, com as quais se negociamacordos. "O Plano 100 significa sacar do subsolo mais de 50 bilhõesde pés cúbicos, e 2009 deve ser o ano dos investimentos, pelocompromisso que temos com a empresa e com o país", disseRamírez. Ele acrescentou que o plano será complementado com projetosde curto prazo para incrementar a produção em campos operadospor parceiros internacionais. (Por Carlos Alberto Quiroga) REUTERS FM

REUTERS

27 de agosto de 2008 | 22h46

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIABOLIVIAGAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.