Bolsas dos EUA decolam com injeção de liquidez do Fed

As bolsas norte-americanas fecharamem alta de mais de 3 por cento nesta terça-feira, lideradas porações do setor financeiro, após o Federal Reserve dizer queinjetará 200 bilhões de dólares no mercado de crédito, em umesforço coordenado com outros bancos centrais. O índice Dow Jones --principal indicador da Bolsa de NovaYork-- subiu 3,55 por cento, a 12.156 pontos. O Standard &Poor's 500 avançou 3,71 por cento, a 1.320 pontos. O Nasdaqganhou 3,98 por cento, a 2.255 pontos. O mercado teve a maior valorização do ano após o Fedanunciar a expansão do seu programa de empréstimos e que vaiaceitar uma maior variedade de títulos de dívida, incluindo osbônus hipotecários que tiveram seus valores derretidos com oestouro da bolha imobiliária. Ações de empresas relacionadas a hipotecas e bancoslideraram o dia, ajudando o mercado a se recuperar depois detrês dias de perdas, Os papéis chegaram a ficar perto da mínimado ano, conforme os temores de uma recessão ressurgiam. Os papéis de construtoras também subiram, com a ação do Fedajudando a impulsionar os empréstimos hipotecários e a amenizaros danos da crise imobiliária na economia como um todo. Ainda assim, analistas disseram que uma alta duradouradepende da saúde dos mercados de crédito."A chave para uma alta sustentável está em um eventual melhorano lado do crédito", disse Michael Darda, economista-chefe naMKM Partners LLC. "Mas isto é positivo. O Fed está fazendo um grande esforçopara colocar liquidez e crédito nas trincas e rachaduras dosistema financeiro, que precisa disto fortemente."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.