Bolsas dos EUA despencam por avanço do petróleo

As bolsas norte-americanas fecharamem forte queda nesta quarta-feira, com todos os três índicescaindo cerca de 2 por cento, após os preços do petróleovoltarem a se aproximar do recorde, renovando temores com ainflação e o seu impacto sobre os consumidores. O índice Dow Jones teve baixa de 1,68 por cento, a 12.083pontos. O Standard & Poor's 500 caiu 1,69 por cento, a 1.335pontos. O Nasdaq retrocedeu 2,24 por cento, a 2.394 pontos.Mais sinais de problemas no setor financeiro ampliaram amelancolia em Wall Street. O Financial Times afirmou naquarta-feira que o Lehman Brothers pode ter que levantar maiscapital, o que afetou as ações do banco de investimento. Umporta-voz do banco não quis comentar o assunto. Os papéis doLehman recuaram aproximadamente 30 por cento em quatro diasconsecutivos de perdas. O Federal Reserve não proporcionou conforto após divulgarseu relatório sobre as condições econômicas regionais,afirmando que os altos preços energéticos e de commoditiesestão sendo repassados para os consumidores em certas áreas,causando também pressões inflacionárias. O relatório, conhecido como "Livro Bege", também diz que aatividade econômica está fraca no geral. Os preços do petróleo chegaram a subir quase 7 dólares efecharam a 136,38 dólares por barril. "Eu acho que nós tivéssemos o grande movimento por causa dopetróleo, (o petróleo está) quase totalmente recuperado e estábem perto das máximas", disse Ryan Detrick, estrategistatécnico sênior da Schaeffer's Investment Research. "Isso trouxede volta todas as preocupações com inflação."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.