Bolsas dos EUA fecham em baixa após comentários do Fed

As bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam em baixa nesta quarta-feira, depois que o Federal Reserve reconheceu a lentidão da retomada do país sem sinalizar planos adicionais de estímulos econômicos.

CAROLINE VALETKEVITCH, REUTERS

22 de junho de 2011 | 18h11

O Fed disse que a recuperação dos EUA está mais lenta que o previsto e, durante entrevista a jornalistas, o chairman do banco central norte-americano, Ben Bernanke, não ofereceu nada para motivar a compra de ações.

Sem novidades do Fed, os investidores puderam realizar lucros após quatro dias de alta, que tiraram os índices das mínimas em três meses. Alguns analistas preveem uma faixa de operações contida.

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, caiu 0,66 por cento, para 12.109 pontos. O índice Standard & Poor's 500 recuou 0,65 por cento, a 1.287 pontos.

O termômetro de tecnologia Nasdaq perdeu 0,67 por cento, para 2.669 pontos.

Em outra indicação de pessimismo do mercado, as posições vendidas líquidas de hedge funds sobre o S&P 500 aumentaram recentemente, de acordo com uma pesquisa do Société Générale.

Pressionando o setor de tecnologia, as ações da Adobe Systems tombaram 6,3 por cento. A fabricante de softwares anunciou uma alta de 54 por cento no lucro trimestral, mas alertou sobre uma fraqueza da demanda na Europa.

Entre as ações em alta, a FedEx se valorizou 2,6 por cento, depois de divulgar lucro forte referente ao quarto trimestre e prever resultados robustos para 2012.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.