Bolsas dos EUA saltam após corte de juros do Fed

As bolsas de valores norte-americanas fecharam em forte alta nesta terça-feira, após o Federal Reserve cortar os juros para uma mínima histórica e prometer mais ações não convencionais para combater a maior recessão em gerações. O índice Dow Jones teve alta de 4,20 por cento, a 8.924 pontos. O Standard & Poor's 500 subiu 5,14 por cento, a 913 pontos. O Nasdaq avançou 5,41 por cento, a 1.589 pontos. Os bancos tiveram forte alta, impulsionados tanto pelo corte do Fed como pelas perdas abaixo do esperado do Goldman Sachs. As ações do Goldman subiram mais de 14 por cento, superando a alta de 11 por cento do índice financeiro do S&P. As ações operavam em leve alta até meados do dia, com o otimismo de que o Fed, em sua última reunião de 2008, poderia tomar medidas drásticas para combater a crise de crédito e a desaceleração econômica. Mas a alta se amplificou após o banco central divulgar seu comunicado durante a tarde, impulsionando os principais índices acionários para suas melhores performances do mês. "O corte do juro foi definitivamente maior do que muitas pessoas esperavam e isto está ajudando o mercado aqui. Mas o principal impulso é o Bernakle se virando para os mercados e tentando liberar o crédito", afirmou Jocelynn Drake, analista de mercados da Schaeffer's Investment Research.

CHUCK MIKOLAJCZAK, REUTERS

16 de dezembro de 2008 | 19h54

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.