Bolsas dos EUA têm 4a alta seguida antes de votação na Grécia

Os principais índices do mercado acionário norte-americano registraram ganhos pelo quarto dia seguido nesta terça-feira, à medida que as esperanças de que a Grécia honre os compromissos com sua dívida ganharam força, dando mais impulso à recente recuperação do mercado.

CAROLINE VALETKEVITCH, REUTERS

21 de junho de 2011 | 18h02

O Dow Jones avançou 0,91 por cento, a 12.190 pontos. O Standard & Poor's 500 teve valorização de 1,34 por cento, a 1.295 pontos. O Nasdaq subiu 2,19 por cento, a 2.687 pontos.

O Nasdaq teve seu ganho percentual mais expressivo desde outubro, enquanto o S&P registrou seu melhor dia em dois meses. Investidores interpretaram o desempenho dos índices como um movimento contínuo de compra no curto prazo num mercado com excesso de posições vendidas.

O índice de tecnologia retornou ao território positivo no ano e liderou o avanço do mercado, impulsionado por um salto nas ações de fabricantes de semicondutores. O índice de semicondutores teve ganho de 2,5 por cento, sua maior alta desde abril.

Os agentes financeiros mantinham o otimismo de que o gabinete do primeiro-ministro grego, George Papandreou, conseguirá um voto de confiança do Parlamento do país. O voto de confiança é visto como o primeiro passo para uma aproximação da resolução da crise da dívida.

O apoio político às medidas de austeridade do governo grego pode abrir caminho para mais ajuda externa ao país e também eliminar uma fonte de constantes preocupações sobre a exposição de bancos globais a problemas de dívida na zona do euro.

O índice de bancos PHLX KBW teve ganho de 1,1 por cento, após atingir mais cedo sua máxima em 52 semanas.

"Se você é um investidor, você não vai querer que a crise da Grécia provoque outra rodada de contágio financeiro no mundo", disse Michael Sheldon, estrategista-chefe de mercado da RDM Financial, em Connecticut.

O giro financeiro, contudo, foi menor que o normal com apenas 6,69 bilhões de ações trocando de mãos na Bolsa de Nova York, na Nasdaq e na NYSE Amex, contra a média diária de 7,58 bilhões.

(Reportagem adicional de Ashley Lau)

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.