Bolsas dos EUA têm mais um dia agitado por mercado de crédito

As blue-chips norte-americanasfecharam em queda, enquanto o mercado de uma forma geral subiulevemente nesta sexta-feira após o Federal Reserve ter injetadodinheiro para prover liquidez no setor bancário, procurandoaliviar a ansiedade sobre perdas relacionadas ao mercado decrédito imobiliário de alto risco. Como em sessões anteriores durante uma semana de forteoscilação, o mercado mudou dramaticamente de direção na últimahora de negócios. Após forte queda, o índice Dow Jones recuou 0,23 por cento,a 13.239 pontos. O Nasdaq perdeu 0,45 por cento, a 2.544pontos. Já o Standard & Poor''s 500 teve leve alta de 0,04 porcento, para 1.453 pontos. Em um esforço para acalmar o mercado, o banco central dosEstados Unidos injetou dinheiro no sistema bancário três vezes--38 bilhões de dólares ao todo-- e divulgou um comunicado deque forneceria recursos suficientes para evitar umfuncionamento desordenado do mercado. Essa foi a primeira vez que o Fed fez uma garantia do tipodesde os ataques de 11 de setembro de 2001. "As pessoas querem ver quão profundas estão essas perdas dehipotecas e quantos credores estão realmente sendo afetados",disse Andrew Kanaly, chairman da Kanaly Trust, conselheira deinvestimentos no Texas. Investidores estão preocupados de que os problemas nomercado imobiliário de risco dificultariam as condições decrédito nos empréstimos corporativos e de hipotecas, e teriamimpacto nos lucros e na economia. Ações de conglomerados industriais estavam entre asprincipais quedas da Dow Jones. Na quinta-feira, as ações tiveram a pior desvalorização doano, com a Dow perdendo 387 pontos. Na semana, o índice fechou em alta de 0,4 por cento, o S&Psubiu 1,4 por cento e a Nasdaq ganhou 1,3 por cento. (Reportagem adicional de Kristina Cooke)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.