Bombardier conquista encomendas e mira clientes na Ásia

A Bombardier conquistou mais de 1 bilhão de dólares em encomendas firmes de jatos corporativos na Paris Air Show nesta terça-feira e conseguiu o primeiro cliente asiático para sua nova série de jatos CSeries.

REUTERS

21 de junho de 2011 | 17h20

Os acordos ajudaram a ofuscar o desapontamento quanto ao anúncio da Qatar Airways na segunda-feira de que a companhia aérea adiaria a decisão sobre a compra de jatos CSeries, que representam um passo corajoso e caro da Bombardier para construir uma nova aeronave.

A terceira maior construtora aeronáutica do mundo afirmou na terça-feira que a Korean Air assinou uma carta de intenções de compra de 10 CSeries CS300, sendo a empresa a primeira cliente asiática da aeronave, que deve começar a operar em 2014.

A notícia representa "uma retomada em tempo" após o anúncio da Qatar, afirmou o analista Scott Rattee, da Stonecap Securities, em nota a clientes.

A Korean Air também possui opções de compra de mais 10 aeronaves CS300 e direitos de compra de mais 10. Uma opção dá ao comprador o direito de compra com uma data de entrega, enquanto um direito de compra não tem data de entrega.

"A Korean Air é uma companhia aérea reconhecida, dando maior legitimidade ao programa do CSeries", afirmou o analista Cameron Doerksen, do National Bank Financial.

Ele notou que a Korean Air era uma cliente das aeronaves de um corredor da Boeing, logo "está é uma sólida vitória para a Bombardier, provavelmente contra a concorrência".

Sediada em Montreal, Canadá, a Bombardier tem estado sob pressão para anunciar novas encomendas da sua série de aviões de 110 a 145 lugares CS100 e CS300, que competirá com o 737 da Boeing e o A320 da Airbus.

(Reportagem de Bhaswati Mukhopadhyay em Bangalore e Kyle Peterson em Le Bourget)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASAIRSHOWBOMBARDIER*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.