Bombardier encerra contrato de venda com Jet Republic

Encomenda de 110 aviões tinha o valor de US$ 1,5 bilhão; fabricante canadense não justificou o cancelamento

Marcílio Souza, da Agência Estado,

20 de agosto de 2009 | 11h25

A Bombardier encerrou um contrato de US$ 1,5 bilhão com a companhia de jatos charter Jet Republic, que incluía 25 encomendas firmes e 85 condicionais pelo modelo Learjet 60 XR. A fabricante canadense não apresentou razões para o cancelamento do acordo.

 

Quando a Jet Republic assinou o contrato em junho do ano passado, ele foi descrito como a maior encomenda por jatos executivos já realizada na Europa. A Jet Republic, que é listada em Lisboa, foi lançada há pouco mais de um ano, na contramão da crise financeira. A empresa deveria começar a usar a frota de Learjet em outubro.

 

Há pouco mais de uma semana, a Bombardier cancelou um acordo de venda de aviões para a italiana My Way Airlines, citando a "situação incerta" da companhia aérea.

 

A canadense disse que continua comprometida com o programa Learjet 60 XR e que a produção em Wichita, no Kansas, segue como planejada. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
BombardieraviõesvendaJet Republic

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.