Bombardier fica mais perto de lançar aviões CSeries

O conselho da Bombardier autorizou aunidade aeroespacial do grupo a buscar clientes para sua novafamília de jatos comerciais CSeries, um projeto com custo depesquisa e desenvolvimento estimado pela fabricante canadenseem 2,5 bilhões de dólares. A Bombardier, principal rival da brasileira Embraer nomercado de jatos regionais, informou nesta sexta-feira que querter pedidos firmes pelo avião antes de iniciar formalmente odesenvolvimento do projeto. A companhia informou que vai tomar a decisão final sobre seprossegue com o CSeries este ano, com a entrada em serviço dosjatos sendo esperada para 2013. O projeto original do CSeries remonta de 2004 e foi adiadodiversas vezes. A família de aviões CSeries, capaz detransportar entre 110 e 130 passageiros, colocaria a Bombardiertambém em competição direta com Boeing e Airbus . A família CSeries tem como alvo a faixa inferior do mercadode aviões de 100 a 149 lugares. A Bombardier estima demandatotal por 5.900 aeronaves desse porte nos próximos 20 anos, comvalor estimado de 250 bilhões de dólares. A empresa canadensequer abocanhar metade desse mercado. A Bombardier já tinha anunciado promessa de financiamentogovernamental do Canadá para o CSeries, bem como da provínciade Quebec e da Inglaterra. A fabricante tem um acordo com a estatal China AviationIndustry Corp I para construir a fuselagem dos aviões. A Pratt & Whitney, uma unidade da United Technologies,forneceria um novo motor que reduziria o consumo de combustívelem 20 por cento em relação à tecnologia atualmente disponívelnas turbinas de aviões. O CSeries terá estrutura de liga de alumínio composto,aviônica "fly-by-wire" (sistema de vôo comandado porcomputador) e será mais silencioso e menos emissor de poluentesque os jatos comparáveis em operação, segundo a Bombardier. A fabricante disse que companhias aéreas ao redor do mundopediram propostas comerciais do avião. (Reportagem adicional de Scott Anderson)

ROBERT MELNBARDIS, REUTERS

22 de fevereiro de 2008 | 13h30

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASBOMBARDIERUM

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.