Bombardier reduzirá produção de jatos regionais

Maior concorrente da brasileira Embraer, empresa canadense sofre com a queda na demanda, mas nega demissões

Álvaro Campos, da Agência Estado,

20 de setembro de 2011 | 13h46

A Bombardier informou nesta terça-feira, 20, que irá reduzir sua linha de produção de jatos regionais a partir de janeiro de 2012, devido a uma queda na demanda. A companhia informou, no entanto, que não está em seus planos demissões. A Bombardier, que fabrica jatos regionais na unidade de Mirabel, em Montreal, no Canadá, pretende transferir os funcionários para outros programas atuais e em desenvolvimento. A empresa, que é a maior concorrente da brasileira Embraer na produção de aviões regionais, ainda espera entregar aproximadamente 90 aeronaves comerciais em 2011 e comunicou que irá fornecer uma previsão sobre entregas de 2012 após o fim do atual ano fiscal, como de costume.

"Embora diversas campanhas de vendas para nossas aeronaves CRJ estejam obtendo progressos e a projeção de longo prazo para o programa CRJ permaneça positiva, o ritmo reduzido de pedidos tornou necessária uma revisão dos nossos planos de produção", afirmou Guy Hachey, presidente da Bombardier Aerospace. "Por essas razões, e após um exame cuidadoso, uma redução na produção da aeronave CRJ vai ocorrer no curto prazo", acrescentou. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
jatosBombardierMontreal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.