Bombardier vence contrato para monotrilho de SP

A canadense Bombardier anunciou que venceu uma licitação para o design, suprimento e instalação de um sistema de monotrilho para a Companhia do Metropolitano de São Paulo. O valor total do contrato é de US$ 1,44 bilhão (R$ 2,46 bilhões) e a fatia da Bombardier é de US$ 816 milhões (R$ 1,4 bilhão). A companhia venceu a licitação em um consórcio junto com a Queiroz Galvão e a OAS.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

27 de setembro de 2010 | 15h35

Em comunicado, a Bombardier afirmou que a nova linha, chamada Expresso Tiradentes, vai servir como uma extensão da linha 2 do Metrô de São Paulo e terá capacidade para transportar 40 mil passageiros por hora entre a Vila Prudente e Cidade Tiradentes, na zona leste da capital paulista.

A Bombardier vai desenhar e fornecer os elementos elétricos e mecânicos do sistema, que terá 24 quilômetros de extensão, incluindo 54 trens de sete carros - num total de 378 carros. Os testes serão concentrados na unidade da Bombardier em Kingston, Canadá. A construção dos carros iniciais será feita na unidade da companhia em Pittsburgh (EUA), e os carros subsequentes serão construídos na fábrica da Bombardier em Hortolândia, no interior de São Paulo.

Segundo a Bombardier, a fase 1 do sistema deverá ser aberta para serviços aos passageiros em 2014. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.