Bombardier vende unidade Flexjet por US$ 185 mi

A fabricante de aviões canadense Bombardier informou nesta quinta-feira, 05, que está deixando o negócio de jatos compartilhados, quando diversos proprietários se unem para comprar uma aeronave em sociedade. A companhia vendeu sua divisão Flexjet por US$ 185 milhões. A Flexjet também fez encomendas para a Bombardier, em um acordo que pode chegar a US$ 5,2 bilhões, com base nos preços de tabela.

Agencia Estado

05 de setembro de 2013 | 16h21

A Flexjet é financiada por um grupo de investidores liderados pela Directional Aviation Capital. A empresa fez uma encomenda firme por 85 aeronaves da Bombardier, avaliadas em US$ 1,8 bilhão, e tem uma opção para encomendar mais 160 jatos, levando o total do acordo para US$ 5,2 bilhões. Entretanto, como a venda de um grande número de aviões geralmente inclui um bom desconto, o valor final do acordo deve ficar abaixo disso.

Segundo Pierre Beaudoin, presidente e executivo-chefe da Bombardier, a venda da Flexjet vai permitir que a companhia foque nas suas principais áreas de atuação. A Flexjet é a segunda companhia em participação no mercado de jatos compartilhados dos EUA, atrás apenas da NetJets, do megainvestidor Warren Buffett. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
BombardierFlexjetvenda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.