Botín tem encontro com Dilma e reafirma compromissos no Brasil

Presidente mundial do banco Santander diz que o banco está muito comprometido em apoiar a internacionalização das empresas brasileiras

Silvia Araujo, da Agência Estado,

22 de novembro de 2011 | 22h20

O presidente mundial do grupo Santander, Emilio Botín, esteve reunido nesta terça-feira com a presidente Dilma Rousseff em Brasília. No encontro, o principal executivo do banco espanhol reafirmou compromissos com o Brasil, segundo sua assessoria de imprensa. Conforme Botín, o Brasil tem grandes companhias muito bem geridas e em processo de internacionalização. "Espanha e Europa podem ser boas oportunidades para sua expansão. O Banco Santander está muito comprometido em apoiar a internacionalização das empresas brasileiras", diz em nota.

Botín também disse estar convencido de que as relações comerciais e investimentos entre os dois países vão crescer nos próximos anos e isso será bom para ambos.

O encontro aconteceu um dia depois de o Santander da Espanha informar que planeja vender uma fatia de 7,8% na sua unidade no Chile. Com base no valor de mercado do Banco Santander Chile, de US$ 14,25 bilhões, a venda da participação pode render US$ 1,1 bilhão.

No último dia 16, o Santander divulgou um planejamento similar para a unidade no Brasil, afirmando que poderá vender até 310,8 milhões de ADRs, equivalentes a 8,2% das ações em circulação do Banco Santander Brasil. Com base no valor de mercado atual, a venda da fatia na unidade brasileira pode chegar a US$ 2,6 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
SantanderbancosDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.