Bovespa suspende negociação das ações da OSX, empresa naval de Eike Batista

Mercado aguarda confirmação da entrada do pedido de recuperação judicial na Justiça, aprovado pelo conselho de administração da empresa na sexta-feira 

Beth Moreira e Eulina Oliveira, Agência Estado

11 de novembro de 2013 | 14h20

SÃO PAULO - Os negócios com ações da OSX, empresa naval de Eike Batista, estão suspensos a partir desta segunda-feira, 11, segundo informações da BM&FBovespa. A Bolsa aguarda a confirmação da efetiva entrada em juízo do pedido de recuperação judicial da companhia.

A expectativa é de que o pedido seja feito ainda hoje, em conjunto com suas controladas, OSX Construção Naval e OSX Serviços Operacionais.

Na sexta-feira, a empresa de construção naval do Grupo EBX informou que seu conselho de administração aprovou,

em caráter de urgência, o ajuizamento, na Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro, de pedido de recuperação judicial.

Na ocasião, o conselho também deliberou destituir Marcelo Luiz Maia Gomes e eleger Ivo Dworschak Filho como diretor presidente, que acumulará as novas atribuições com as de diretor de Construção Naval. Maia Gomes deixa o cargo em menos de três meses após sua posse. Ele havia sido eleito em agosto para substituir Carlos Bellot, que se desligou da companhia.

Também foi aprovada a contratação da consultoria Angra Partners, liderada pelo sócio Giovanni Foragi, para coordenar e assessorar a companhia no seu processo de reestruturação, em substituição à Alvarez & Marsal, da qual Maia Gomes foi diretor geral.

Foi convocada assembleia geral extraordinária (AGE) para o dia 28 de novembro, às 12h, para ratificar o pedido de recuperação judicial, destituir e eleger membros do conselho de administração, alterar a denominação social e o endereço da sede social da companhia.

Ainda conforme o fato relevante, os conselheiros determinaram à diretoria da OSX que contrate consultoria especializada de reputação internacional para a realização de auditoria quanto aos exercícios sociais de 2010 a 2013.

"As deliberações adotadas têm por objetivo fortalecer a companhia no processo de readequação de sua estrutura de capital, reestruturação e reposicionamento estratégico, em benefício de seus acionistas, colaboradores e credores, cumprindo com sua função social", diz a OSX, no comunicado.

Com a aprovação, pelo conselho, do pedido de recuperação judicial, a OSX segue o mesmo caminho da petroleira OGX, também do Grupo EBX, que solicitou proteção judicial à Justiça do Rio de Janeiro na semana passada.

Tudo o que sabemos sobre:
Eike BatistaBovespaOSXOGX

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.