BP diz que operações no Iraque ainda não foram afetadas por violência

O presidente-executivo da BP <BP.L>, Bob Dudley, disse nesta terça-feira que as operações da companhia petroleira no Iraque ainda não foram afetadas pela violência no país.

REUTERS

17 de junho de 2014 | 09h18

"Estamos apenas muito vigilantes no Iraque. Pessoas não essenciais à produção já saíram, mas as operações continuam", disse ele a jornalistas nos bastidores de uma conferência sobre energia em Moscou.

Na semana passada, militantes do movimento sunita do Estado Islâmico do Iraque e do Levante invadiram a cidade de Mosul, no norte do Iraque, e têm desde então avançado para o sul em direção a Bagdá em uma ofensiva contra o governo xiita do país.

Dudley disse que os ativos da BP estão "bem longe dos problemas" no sul do país, perto de Basra.

Questionado se estava preocupado sobre o controle do governo iraquiano sobre o país, Dudley disse: "As pessoas com quem lidamos parecem estar realmente com o controle das ligações de petróleo que temos".

(Por Vladimir Soldatkin e Olesya Astakhova)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIABPIRAQUE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.