BP nega ter tomado decisão sobre saída de atual diretor

A British Petroleum (BP) informou que nenhuma decisão foi tomada em relação a uma saída negociada do atual diretor executivo Tony Hayward da companhia. No fim de semana, circularam informações de que o conselho de dirigentes da BP nomearia o diretor de gestão Bob Dudley como o novo diretor executivo da petroleira britânica, durante reunião do conselho que ocorre hoje.

ANDRÉ LACHINI, Agencia Estado

26 de julho de 2010 | 08h37

Em nota, a BP disse que a reunião do conselho precede o anúncio do balanço do segundo trimestre da empresa, amanhã. A companhia acrescenta que quaisquer decisões serão anunciadas de maneira adequada. Dudley faz parte do conselho e, como diretor de gestão, supervisiona as atividades da BP nas Américas e na Ásia. Ele trabalhou por quase duas décadas para a petroleira Amoco dos EUA, antes de a empresa ser adquirida pela BP, em 1998. Em 2007, Dudley quase virou diretor executivo da BP, perdendo a batalha para Hayward, que sucedeu o famoso diretor executivo John Browne.

Ao se virar para Dudley, a BP também estaria colocando um norte-americano no comando da empresa britânica, em um momento crucial da luta da empresa para restaurar sua reputação e credibilidade, na esteira do devastador vazamento de petróleo no Golfo do México, após a explosão da plataforma Deepwater Horizon em 20 de abril.

Dudley, por sua vez, cresceu na região atingida pelo vazamento, em Hattiesburg, Mississippi. A indicação de Dudley para o cargo poderá ser uma surpresa, mesmo para ele. Dentro da BP, o profissional não estaria lutando pelo posto de diretor executivo, diz uma fonte familiarizada com o assunto. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleovazamentoBPambientediretor

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.