Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Bradesco cria diretorias e promove executivos

Momento exige ideias e novas abordagens estruturais para o setor bancário, diz o presidente do Luiz Carlos Trabuco Cappi

Aline Bronzati, O Estado de S.Paulo

12 Dezembro 2016 | 21h51

Após anunciar na semana passada a renúncia de Sérgio Clemente (então responsável pela área de mercado de capitais, que passa a ser comandada por Marcelo Noronha, vice-presidente sênior encarregado da área de cartões ), o Bradesco divulgou nesta segunda-feira, 13, a criação de duas novas diretorias, de alta renda e canais digitais, e a promoção de executivos.

Segundo o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, o momento exige ideias e novas abordagens estruturais para o setor bancário. “O tempo é de desafios que olham para um novo ciclo do negócio bancário. Encaramos este como um ponto de partida, não de chegada. Tudo está por vir”, afirmou o executivo, acrescentando que o compartilhamento do meio físico com o digital será fundamental para definir o futuro e oferecer soluções específicas ao cliente de alta renda.

Nesse contexto, o banco migrou o diretor-gerente-executivo Octávio de Lazari da área de Varejo para a alta renda, formada pelos segmentos Private e Prime. Também promoveu o diretor departamental, Luca Cavalcanti, para diretor-gerente adjunto, que terá como responsabilidade exclusiva o desenvolvimento de soluções digitais.

As novidades anunciadas integram um pacote de promoções e o direcionamento de novas funções a executivos. O Bradesco passa a contar com um novo vice-presidente, que será o atual diretor gerente André Cano. Ele manterá as atribuições da área de Recursos Humanos e Ouvidoria.

RI. Já o vice-presidente Alexandre Gluher assumirá como diretor de Relações com Investidores (RI) no lugar de Luiz Carlos Angelotti, diretor-gerente que permanecerá responsável pela área de Contadoria. Gluher também será responsável pela gestora do Bradesco, a Bram, segunda maior do País e berço de representantes do governo, como o ex-ministro da Fazenda Joaquim Levy e o atual secretário de política monetária do Banco Central, Reinaldo Le Grazie.

O vice-presidente de TI, Maurício Minas, passa a acumular a área de Marketing. Segundo Trabuco, as mudanças anunciadas contribuem para reduzir a idade média da diretoria do banco e reconhecer talentos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.