Bradesco espera crescimento do crédito de 15% em 12 meses

Expansão do PIB e maior atividade econômica possibilitarão a expansão do crédito, avalia o presidente do banco

Ana Paula Ribeiro, da Agência Estado,

15 de outubro de 2009 | 12h09

O presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, espera que o total de crédito na instituição apresente um crescimento de 15% em 12 meses, contados a partir de setembro, e que o desempenho poderá chegar a 20% no ano que vem (2010 fechado). "Tivemos em 2009 um primeiro trimestre ruim, o que puxará para baixo o crédito na comparação com 2008." Para este ano, ele acredita em uma expansão entre 8% e 12%.

 

Veja também:

linkInadimplência se aproxima do nível pré-crise, aponta Serasa

linkBancos tentam negociar regras para cartões

 

O executivo acredita que o crescimento do crédito em 2010 será impulsionado por uma maior atividade econômica, com uma expansão do Produto Interno Bruto (PIB) ao redor de 5%. "Mesmo um aumento da taxa de juros Selic não colocará em risco a expansão da economia e do crédito."

 

Para dar suporte a esse crescimento, Trabuco defende novos instrumentos de captação de recursos pelos bancos, como o lançamento de debêntures por instituições financeiras. Essa possibilidade, em estudo pelo governo, seria importante para garantir a expansão do crédito imobiliário, modalidade que necessita de prazos de financiamento mais longos. Hoje, esses empréstimos (crédito imobiliário) equivalem a 3,5% do PIB. O presidente do Bradesco espera que essa fatia suba para 10% em cinco anos.

Tudo o que sabemos sobre:
Bradescocrédito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.