Bradesco lança conta corrente com tarifa convertida em bônus da Vivo

Conta tem mensalidade de R$ 11,00 a R$ 16,00, de acordo com a cesta de serviços do cliente

Altamiro Silva Júnior, da Agência Estado,

18 de maio de 2010 | 11h10

O Bradesco e a Vivo anunciam hoje o lançamento de uma conta corrente do banco que dá bônus para serem utilizados em ligações da Vivo. A conta tem mensalidade de R$ 11,00 a R$ 16,00, de acordo com a cesta de serviços do cliente, valor que é convertido em bônus no uso de celulares pré-pagos em todo o Brasil.

O objetivo do produto é a inclusão bancária, segundo as empresas. O Brasil tem 80 milhões de celulares pré-pagos.

A conta pode ser aberta em qualquer um dos 31 mil pontos de atendimento do Bradesco, incluindo o Banco Postal. As empresas darão detalhes em entrevista coletiva sobre o tema em minutos.

Novas contas

O Bradesco e a Vivo acreditam ter potencial para abrir 25 mil contas correntes por mês, que vão converter o valor das tarifas para créditos para celulares pré-pagos. "O Bradesco abre 250 mil contas por mês. Acreditamos que 10% delas podem ser da conta bônus", disse há pouco o diretor executivo do banco, Candido Leonelli.

A parceria das duas empresas demorou dez meses para ser estruturada. O objetivo é atrair o usuário do celular pré-pago que não tem relacionamento com o banco. Estima-se que entre 40 e 50 milhões de portadores desses tipo de celular não têm conta corrente. Dos 180 milhões de celulares que existem no Brasil, 80% são pré-pagos.

Segundo Leonelli, o Bradesco vê a parceria como um acordo de longo prazo, que pode fidelizar e trazer novos clientes. No futuro, o banco pode oferecer outros produtos a este público. Entre os potenciais clientes desta conta estão os universitários.

O vice-presidente de Marketing e Inovação da Vivo, Hugo Janeba, afirmou que a parceria pode evoluir para o desenvolvimento de novos produtos, como pagamento de compras via celular. A operadora já tem um acordo com o Itaú para o uso do celular com forma de pagamento e também lançou com este banco, em 2009, um cartão de crédito da bandeira Mastercard. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.