Bradesco soma R$ 6,97 bilhões em gastos operacionais

As despesas operacionais, que consideram os gastos com pessoal e também os administrativos, do Bradesco totalizaram R$ 6,977 bilhões no terceiro trimestre deste ano, cifra 3,1% superior à registrada nos três meses imediatamente anteriores. Na comparação anual, a alta foi de 4,4%. Mesmo assim, o lucro líquido contábil da instituição cresceu 7,1% no terceiro trimestre ante um ano, para R$ 3,064 bilhões.

ALINE BRONZATI, Agencia Estado

21 de outubro de 2013 | 08h34

O aumento das despesas operacionais tanto na comparação trimestral como na anual está em linha com a projeção do banco para 2013. O Bradesco espera que esses gastos tenham crescimento de no mínimo 2% e no máximo de 6%.

As despesas de pessoal somaram R$ 3,346 bilhões no terceiro trimestre, alta de 4,9% em relação ao trimestre anterior. Já os gastos administrativos somaram R$ 3,631 bilhões, apresentando um aumento de R$ 53 milhões em relação ao trimestre anterior, devido, basicamente, ao aumento no volume de negócios e serviços.

O total de pontos de atendimento do Bradesco aumentou em 895 unidades no terceiro trimestre em relação ao segundo, sendo 795 em unidades dos chamados Bradesco Expresso, correspondentes bancários instalados em supermercados e farmácias. Ao término de setembro, o banco contava com 71,724 mil pontos de atendimento em setembro, sendo 4.697 agências.

De julho a setembro, o Bradesco fechou cinco agências em relação ao trimestre anterior. No acumulado de 2013, porém, o banco abriu 32 unidades. O número de colaboradores da instituição foi reduzido em 541 funcionários no terceiro trimestre em relação ao segundo, totalizando 101,410 mil. Na comparação anual, o quadro foi diminuído em 2,690 mil pessoas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.