Brasil Ecodiesel aprova incorporação de ações da Maeda

A fusão entre Brasil Ecodiesel e Maeda foi aprovada hoje por assembleia geral extraordinária de acionistas. "Com a aprovação, a Brasil Ecodiesel passa a deter 100% do controle da Maeda", informa o diretor executivo e de relação com os investidores, Eduardo de Come. Segundo ele, a Brasil Ecodiesel vai incorporar as ações na relação de 3,6395 ações da Maeda por uma ação da Brasil Ecodiesel. No processo, será realizado um aumento do capital social da empresa em R$ 320,13 milhões para R$ 1,128 bilhão.

EDUARDO MAGOSSI, Agencia Estado

23 de dezembro de 2010 | 19h18

O executivo informa que este foi mais um passo para a criação da nova empresa, que será formada 67% pelos antigos acionistas da Brasil Ecodiesel e 33% pela Maeda Agroindustrial. O investidor Enrique Bañuelos de Castro - que controla a Maeda através do fundo Arion - será o maior acionista da nova companhia, com 24% das ações. O maior acionista individual da Brasil Ecodiesel, Silvio Tini, ficará com cerca de 10% das ações. A expectativa é de que a nova empresa terá uma receita de mais de R$ 700 milhões em 2011.

A união entre Brasil Ecodiesel e Maeda é o início de um processo de verticalização e diversificação nas duas companhias. A Maeda administra hoje 85 mil hectares de área plantada nos Estados de Mato Grosso, Goiás e Bahia. Deste total, 20 mil hectares são de terras próprias e o restante arrendado. Com a operação, a nova empresa vai deter também 25% da Usina Tropical Bioenergia, controlada pela britânica BP. Na produção agrícola, o mix da Maeda é de 70% de soja, 20% de algodão e 10% de milho.

A Maeda também traz para o operação uma unidade de esmagamento de algodão localizada em Itumbiara (GO). A Brasil Ecodiesel leva para a nova empresa quatro unidades de biodiesel localizadas em Rosário do Sul (RS), Porto Nacional (TO), Itaqui (MA) e Iraquara (BA), além de 45 mil hectares de terras.

Tudo o que sabemos sobre:
fusãoaçõesBrasil EcodieselMaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.