Brasil estará entre os de maior expansão de 2011 a 2014, diz Mantega

Expectativa de crescimento prevista no PAC 2 é de uma média anual 5,5%

Adriana Fernandes, da Agência Estado,

29 de março de 2010 | 12h41

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou há pouco, durante o lançamento do PAC 2, que o Brasil, entre 2011 e 2014, estará em um seleto grupo de "meia dúzia de países" com maior taxa de crescimento no mundo. A expectativa de crescimento prevista no PAC 2 é de uma média anual 5,5%.

 

O ministro acabou ampliando a sua expectativa de crescimento para 2010. Ele disse que o crescimento da economia, neste ano, pode chegar entre 5% e 5,5%. "Alguns dizem que pode ser até mais", disse Mantega. A estimativa oficial é de 5,2%.

 

Mantega destacou ainda que o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) permitiu um crescimento maior da economia, com ampliação da média de expansão econômica dos últimos anos. Ele destacou que a média de crescimento na fase do PAC é de 4,2% e, no período anterior, antes do governo Lula, em torno de 1,5%. Ele fez questão de ressaltar que o crescimento de 6,1% em 2007 foi o maior dos últimos 20 anos.

 

Mantega procurou destacar que o crescimento da economia brasileira, durante o governo Lula, tem sido diferente do ocorrido em anos anteriores. Segundo ele, o crescimento econômico é diferente porque é baseado em uma forte geração de emprego, na inclusão social e distribuição de renda. No passado, disse Mantega, a expansão econômica do Brasil era obtida com exclusão social e concentração de renda.

 

O ministro também destacou como diferente o fato de que esse crescimento está sendo obtido com forte aumento dos investimentos, o que dá sustentabilidade para a expansão econômica.

Tudo o que sabemos sobre:
FazendaMantegaPAC 2

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.