Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Ayrton Vignola/AE
Ayrton Vignola/AE

Brasil fecha agosto com 224 milhões de linhas de telefonia celular

Segundo a Anatel, o crescimento do número de linhas entre janeiro e agosto foi o maior dos últimos 12 anos

Eduardo Rodrigues, da Agência Estado,

19 de setembro de 2011 | 18h32

O Brasil encerrou o mês de agosto com 224 milhões de linhas habilitadas de telefonia celular, de acordo com balanço divulgado nesta segunda-feira, 19, pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). No mês passado foram habitados 3,7 milhões de chips. Isso fez com que o crescimento nos oito primeiro meses do ano fosse de 10,39% sobre a base registrada no final de 2010, com 21 milhões de novos acessos. Em termos absolutos, o crescimento entre janeiro e agosto é o maior dos últimos 12 anos, superando a marca de 2008, quando 17,440 milhões de novas linhas foram habilitadas nesse período.

Segundo a Anatel, 81,75% do total de celulares em operação no País são pré-pagos, chegando a 183,1 milhões de linhas, enquanto os 40,9 milhões restantes são pós-pagos (18,25%). Os aparelhos que suportam a tecnologia 3G - de internet banda larga móvel -, chegaram a cerca de 31,7 milhões em agosto, com crescimento de 53,56% no ano.

De acordo com o levantamento, o País já conta com 114,88 linhas para cada 100 habitantes, sendo que 19 Estados possuem uma chamada "teledensidade" superior a um acesso por pessoa. O Distrito Federal lidera essa estatística, com 196,13 linhas para cada centena habitantes.

Os maiores crescimentos da penetração do serviço em 2011, porém, ocorrem em unidades da Federação com índices inferiores a um chip por habitante, como o Maranhão, cuja expansão foi de 19,66%, e a Bahia, com aumento de 16,29%.

A Vivo manteve sua liderança no mercado brasileiro em agosto, com participação de 29,54%, seguida por Tim (25,99%), Claro (25,36%) e Oi (18,78%).

Tudo o que sabemos sobre:
linhas.anatelbrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.