Brasil ofertará 174 blocos de petróleo em setembro

O governo brasileiro ofertará para companhias petroleiras em setembro 174 blocos em terra e no mar para exploração de petróleo e gás, informou o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, nesta quinta-feira.

REUTERS

28 de abril de 2011 | 13h23

Os blocos constam da 11a rodada de licitações da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), que foi aprovada nesta quinta pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE).

Segundo Lobão, serão 87 blocos em terra e outros 87 no mar, mas não estão incluídos, como previsto, blocos na camada pré-sal, assim como não serão utilizados contratos no sistema de partilha de produção. Todos os contratos serão de concessões.

Com a aprovação, o Brasil voltará a leiloar áreas para exploração de petróleo após uma pausa de três anos, período no qual o governo buscou reformular as políticas do setor para elevar a participação do Estado em grandes reservas descobertas no pré-sal.

A última rodada de áreas de petróleo ocorreu em 2008, mas apenas com blocos em terra, considerados menos promissores.

Apesar de não incluir o pré-sal, a 11a rodada deve despertar interesse de petroleiras. Algumas grandes companhias já manifestaram intenção de participar, assim como estatais chinesas.

(Reportagem de Leonardo Goy)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAPETROLEOBRASIL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.