Brasil veta exportação de arroz para garantir oferta interna

Com preços favoráveis e uma produção maior na atual safra, Brasil esperava ampliar as exportações em 2008

CAMILA MOREIRA E ROBERTO SAMORA, REUTERS

23 de abril de 2008 | 18h36

O governo brasileiro suspendeu temporariamente as exportações de arroz para garantir a oferta local do produto e manter os preços sob controle, informou o Ministério da Agricultura nesta quarta-feira, 23.   Veja também: Veja especial sobre a crise dos alimentos    O país tradicionalmente atua nos dois lados do mercado, importando e exportando, conforme a disponibilidade local. Com os preços internacionais favoráveis e uma produção ligeiramente maior na atual safra o Brasil tinha expectativa de ampliar as exportações em 2008. "O Brasil é auto-suficiente em arroz e tem um pequeno estoque de excedente, mas para a segurança do abastecimento nos próximos seis a oito meses, quando tiver o período da entressafra, as exportações foram suspensas", explicou o ministro Reinhold Stephanes em comunicado. De acordo com o ministério, o Brasil havia recebido a solicitação de países africanos e sul-americanos para a venda de cerca de 500 mil toneladas de arroz. Em 2007 o Brasil exportou 313 mil toneladas do grão. Os futuros do arroz negociados nos Estados Unidos atingiram um novo recorde na quarta-feira, diante dos temores sobre a escassez do produto, que resultaram em restrições às exportações por alguns países produtores. Os preços do arroz no mercado disponível nos EUA subiram cerca de 80 por cento até este momento em 2008. A Índia, segundo maior exportador mundial de arroz do mundo em 2007, e o Vietnã, terceiro maior, impuseram restrições às exportações do cereal com o objetivo de conter os preços internos. A Tailândia lidera as exportações globais de arroz. "A questão do arroz é um fenômeno novo. Vamos acompanhar o movimento dos maiores produtores mundiais. Com o preço favorável é possível que haja um aumento na produção e que a situação do abastecimento seja sanada até o ano que vem. Com base nisso é que vamos tomar outras providências no Brasil", disse Stephanes. O Brasil deverá produzir na safra 2007/08 11,9 milhões de toneladas de arroz (em casca), contra 11,3 milhões na temporada anterior, segundo dados do governo. O consumo para o atual ano-safra está estimado em 13,1 milhões de toneladas. Nesta quarta-feira, Stephanes afirmou que o estoque governamental é de 1,6 milhão de toneladas e que será definida na quinta-feira a quantidade de arroz dos estoques que irá a leilão. A medida tem o objetivo de evitar uma disparada nos preços.

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSARROZBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.