Braskem amplia exportações em 30,49% em 2010

Petroquímica encerra 2010 na oitava posição entre as maiores exportadoras do Brasil

André Magnabosco, da Agência Estado,

18 de janeiro de 2011 | 18h17

A petroquímica Braskem encerrou 2010 na oitava posição entre as maiores exportadoras do Brasil, com vendas de US$ 2,47 bilhões (preço FOB). O resultado, divulgado nesta terça-feira, 18, pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), ligada ao Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), representa uma expansão de 30,49% na comparação com o ano anterior.

A Braskem perdeu uma posição ante 2009, para a Samarco Mineração. A companhia controlada pela Vale e pela BHP Billiton saltou na 13ª posição em 2009 para a 5ª posição no ano passado, graças a um salto de 120% nas exportações, para US$ 3,21 bilhões. As dez primeiras empresas do ranking foram: Vale, Petrobrás, Bunge Alimentos, Embraer, Samarco Mineração, Cargill, ADM do Brasil, Braskem, Sadia e BRF - Brasil Foods.

A lista das 250 maiores exportadoras do País, divulgada anualmente pelo Mdic, inclui também a Quattor Petroquímica, antiga Suzano Petroquímica, e a Quattor Química. Ambas as empresas foram adquiridas pela Braskem na mesma operação que resultou na compra da Quattor Participações, em janeiro de 2010, e que ainda está em análise pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A Quattor Petroquímica apareceu na 164ª colocação do ranking, com exportações de US$ 173,02 milhões. O resultado é 69,10% superior ao registrado em 2009. Já a Quattor Química exportou US$ 153,67 milhões em 2010, uma expansão de 113,7% sobre 2009, o que a garantiu na 182ª posição do levantamento.

 
Tudo o que sabemos sobre:
Braskempetroquímicaexportação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.