Braskem reduz à metade produção em Camaçari e Triunfo pela crise

A Braskem, maior companhia de resinas termoplásticas da América Latina, informou nesta quarta-feira que vai reduzir temporariamente a produção de petroquímicos básicos nas unidades de Camaçari (BA) e Triunfo (RS). Segundo comunicado da empresa, a medida visa "normalizar níveis de estoques mais elevados em razão da diminuição pontual da demanda internacional e do movimento de desestocagem da cadeia produtiva no país". A companhia, que tem duas linhas de produção em cada um dos pólos, optou por desativar uma delas nas duas centrais desde o início desta semana. A medida, de acordo com o comunicado, deve durar até o final de dezembro. Com isso, a produção de eteno, matéria-prima de produtos como polietileno e PVC, foi reduzida para 55 por cento da capacidade, que é de 2,5 milhões de toneladas por ano, disse a Braskem. A empresa explicou que a redução na produção também vai se refletir na unidade de poliolefinas, responsável pelos negócios de polietileno e polipropileno, mas ressaltou que "a produção de PVC se mantém em ritmo normal". (Texto de Taís Fuoco; Edição de Daniela Machado)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.