Braskem se junta à Amyris e Michelin para isopreno renovável

As companhias irão trabalhar em conjunto no desenvolvimento de uma tecnologia para utilizar açúcares de plantas

REUTERS

09 de setembro de 2014 | 09h00

A petroquímica Braskem vai se juntar à parceria já estabelecida entre a Amyris e a Michelin para desenvolver e comercializar isopreno renovável, utilizado na fabricação de pneus e outras aplicações de borracha, informaram as empresas nesta terça-feira.

As companhias irão trabalhar em conjunto no desenvolvimento de uma tecnologia para utilizar açúcares de plantas, como os da cana de açúcar e de fontes de celulose, para produzir isopreno renovável.

"A Amyris vai dividir seus direitos de comercializar a tecnologia de isopreno renovável desenvolvida sob sua colaboração com a Braskem. A Michelin manterá certo acesso preferencial, mas não exclusivo, ao isopreno renovável a ser produzido com a tecnologia", afirmaram.

O valor do acordo não foi divulgado pelas companhias.

(Por Priscila Jordão; Edição de Marcela Ayres)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASBRASKEMISOPRENO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.