Braskem vai liderar produção de polipropileno nos EUA

A aquisição de ativos de polipropileno (PP) da Dow Chemical nos Estados Unidos (EUA) e na Alemanha alçou a Braskem à condição de maior fabricante dessa resina nos EUA. Ao incorporar a capacidade de 505 mil toneladas em duas fábricas localizadas no estado do Texas, a capacidade local da Braskem subirá para 1,425 milhão de toneladas de PP, o equivalente a um incremento de 50%. Já a capacidade total de produção de PP da empresa, somada ainda à incorporação de ativos na Alemanha, terá um salto de 36%, para 3,965 milhões de toneladas da resina utilizada na produção de plástico.

ANDRÉ MAGNABOSCO, Agencia Estado

28 de julho de 2011 | 10h24

Com isso, a capacidade total de produção de resinas da petroquímica brasileira saltará para mais de 7,4 milhões de toneladas, o que colocará a empresa no grupo das cinco maiores petroquímicas mundiais. Na incorporação da Quattor e dos ativos de PP da Sunoco nos Estados Unidos, a Braskem alcançou a oitava posição entre as maiores petroquímicas do mundo e agora poderá subir para a quarta posição, posto ocupado justamente pela Dow Chemical.

A aquisição dos ativos da Dow nos Estados Unidos e na Alemanha ainda está sujeita à aprovação dos órgãos reguladores competentes e deverá ser concluída no final do terceiro trimestre, destacou a Braskem por meio de um comunicado. Com a incorporação dos ativos nos EUA, a empresa também projeta conseguir sinergias equivalentes a US$ 140 milhões no país em valor presente líquido provenientes das operações.

Tudo o que sabemos sobre:
BraskempolipropilenoDow ChemicalEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.