www.alvinmarkbuen.com | DIV
www.alvinmarkbuen.com | DIV

BRF vê perda de R$ 45 milhões com sauditas

Empresa afirmou que a perda de receita líquida é estimada em 0,1% do total auferido nos últimos 12 meses

Rodrigo Petry, O Estado de S.Paulo

24 de janeiro de 2019 | 04h00

A BRF prevê retomar em até três meses o patamar anterior de embarques de carne de frango para a Arábia Saudita, após o país anunciar o descredenciamento de unidades frigoríficas brasileiras.

Segundo a empresa, o impacto efetivo da restrição se concentrou na planta de Lajeado (RS), que embarcava aproximadamente 6,5 mil toneladas de frango por mês para a Arábia Saudita. A empresa afirmou que a perda de receita líquida é estimada em 0,1% do total auferido nos últimos 12 meses, ou cerca de R$ 45 milhões.

Com a restrição, a BRF terá 8 das 25 plantas habilitadas para exportação de carne de frango à Arábia Saudita. Além da unidade de Lajeado, de onde a BRF exportava regularmente, também foi excluída da nova lista a planta de Jataí (GO), mas esta não vinha vendendo ao país.

Bolsa

Na terça-feira, as ações da BRF recuaram 5,02%, para R$ 23,26. Na quarta-feira, após a divulgação do cálculos de prejuízos pela companhia, os papéis da dona da Sadia e da Perdigão recuperaram parte da perda, com alta 2,11%, a R$ 23,75. As ações da JBS também voltaram a subir na quarta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.