BTG Pactual/ Divulgação
BTG Pactual/ Divulgação

BTG Pactual vai lançar plataforma de criptomoedas para pessoas físicas em dois meses

O anúncio veio após um resultado recorde do banco de investimento no primeiro trimestre, em que o BTG teve um lucro de R$ 2,1 bilhões entre janeiro e março

Cynthia Decloedt, O Estado de S.Paulo

09 de maio de 2022 | 14h33

O banco de investimentos BTG Pactual terá uma plataforma de negociação criptomoedas em até dois meses. Esse plano foi revelado pelo presidente do banco, Roberto Sallouti, durante teleconferência de resultados do primeiro trimestre com analistas. Ainda de acordo com o executivo, a ideia do BTG é ter uma plataforma completa para os seus clientes, mas que para isso acontecer o banco continuará com o desenvolvimento de novas ferramentas e produtos que atendam às demandas atuais dos investidores.

Sallouti também afirmou que os produtos internacionais são menos digitais do que o banco gostaria, mas que isso também está no plano de negócios do BTG, assim como à integração desse serviço à plataforma.

O anúncio veio após um resultado recorde do banco de investimento. O BTG Pactual fechou o primeiro trimestre com lucro líquido ajustado de R$ 2,1 bilhões, um resultado nunca alcançado em um único trimestre, 72% superior ao mesmo período do ano passado e 15,7% acima do quarto trimestre de 2021. O lucro líquido somou R$ 1,94 bilhão, alta de 65% em 12 meses.

 As receitas no primeiro trimestre também foram recorde em base trimestral e chegaram a R$ 4,361 bilhões, representando um aumento de 56% se comparado ao mesmo período do ano passado e uma elevação de 24,7% frente ao quarto trimestre.

Alta renda

Durante a teleconferência, Sallouti comentou ainda que o crescimento na entrada de novos recursos no segmento de alta renda (wealth managment) é orgânico em sua grande parte, sendo apenas uma pequena parte vinda da aquisição da Planner.

 Ele explicou que vários fatores explicam a receita de Wealth, como o crescimento do banco na alta renda, onde a oferta de produtos é maior, além de novos produtos, incluindo bancários que não eram oferecidos antes. Segundo Sallouti, a volatilidade do mercado fez ainda com que investidores no segmento ultrahigh movimentassem suas carteiras para proteger patrimônio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.