Buffett vai sair do comitê executivo do Washington Post

Mandato do megainvestidor, que atua no comitê desde 1974, termina em maio

Regina Cardeal, da Agência Estado,

20 de janeiro de 2011 | 17h02

O Washington Post anunciou que o megainvestidor Warren Buffett, seu maior acionista, vai sair do comitê executivo da companhia quando terminar seu mandato em maio. Em comunicado, Buffett disse que ama o Washington Post desde que entregou "quase 500 mil cópias do jornal quando era jovem em Washington".

Buffett atuou no comitê executivo do Washington Poste desde 1974, com um intervalo de oito anos quando se tornou diretor da Capital Cities. Sua saída se segue à decisão de Melinda French Gates de deixar o comitê em novembro. Gates, que administra uma fundação multibilionária com seu marido, Bill, cofundador e ex-executivo-chefe da Microsoft, ficou na diretoria do Washington Post por seis anos.

Em comunicado à parte, o Washington Post informou que aumentou seus dividendos anual e trimestral, tornando-se a mais recente companhia a elevar a remuneração aos acionistas à medida que a economia norte-americana continua se recuperando.

O dividendo anual foi elevado US$ 0,40 para US$ 9,40 por ação. O dividendo para o primeiro trimestre, que subiu US$ 0,10 para US$ 2,35 por ação, será pago em 11 de fevereiro. O Washington Post não disse porque elevou os dividendos. Por volta das 16h30 (de Brasília), a ação do Washington Post subia 0,62% para US$ 426,00. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.