Bunge aposta em grãos para elevar lucro até o fim do ano

A Bunge espera que as operações de comércio e processamento de grãos sejam fortalecidas ao longo do ano, em contrapartida à fraqueza que afeta o setor de fertilizantes e processamento de açúcar. A afirmação foi feita nesta quinta-feira pelo executivo-chefe da companhia, Alberto Weisser. Embora a empresa tenha anunciado um recuo de 60% no lucro do primeiro trimestre, ele acredita que a Bunge terá ganhos maiores em 2012 ante o ano passado.

JOSÉ ROBERTO GOMES, Agencia Estado

26 de abril de 2012 | 16h22

O otimismo da Bunge em relação ao agronegócio se deve em parte ao tamanho das safras de grãos na América do Sul, que será bem menor do que o esperado inicialmente pelos traders, mas grande o suficiente para garantir a demanda doméstica e de exportação, segundo Weisser.

Para o diretor financeiro da Bunge, Drew Burke, a colheita na América do Sul deve suprir apenas o suficiente da demanda global até a entrada da safra dos Estados Unidos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Bungeprojeções

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.