Bunge sai de prejuízo para lucro de US$ 63 milhões no 1º trimestre

Receita aumentou 12%, somando US$ 10,35 bilhões, apesar de um declínio de 1% nos volumes

Gabriela Mello, da Agência Estado,

29 de abril de 2010 | 09h06

A Bunge, processadora de oleaginosas e produtora de fertilizantes, anunciou nesta quinta-feira, 29, um lucro muito abaixo das expectativas no primeiro trimestre, embora tenha revertido o prejuízo apurado no mesmo período de 2009. O resultado foi impulsionado por um crescimento da receita maior que o esperado e por melhores margens de lucro, apesar de uma leve queda nos volumes.

 

A companhia lucrou US$ 63 milhões, ou US$ 0,31 por ação, ante prejuízo de US$ 195 milhões, ou US$ 1,76 por ação, em igual período de 2009. A receita aumentou 12%, somando US$ 10,35 bilhões, apesar de um declínio de 1% nos volumes. Analistas consultados pela Thomson Reuters previam lucro de US$ 0,75 por ação e receita de US$ 9,61 bilhões.

 

O lucro bruto do segmento de óleos comestíveis cresceu 25%, enquanto a divisão de agronegócios lucrou 55% a mais e a unidade de fertilizantes também se recuperou.

 

A Bunge reduziu a previsão de lucro no ano em US$ 0,45, para US$ 5,30 a US$ 5,80 por ação. O ajuste leva em consideração os custos de aquisição e integração relacionados à compra da Moema, informou Jacqualyn Fouse, diretor de Finanças do grupo norte-americano.

 

Ele afirmou que a empresa pode ter as margens de lucro pressionadas por um aumento na capacidade de processamento de oleaginosas na América do Norte. Para Fouse, embora o segmento varejista de fertilizantes deva melhorar no fim deste ano, ainda ficará abaixo do previsto.

 

A companhia tem sido prejudicada nos últimos trimestres pela fraca demanda por fertilizantes e commodities agrícolas, mas continuou firmando acordos e fazendo investimentos nas principais linhas de negócios.

 

O chairman e executivo-chefe da Bunge, Alberto Weisser, afirmou que o setor de agronegócios se saiu bem, especialmente considerando as ofertas apertadas de soja no Brasil, o que limitou as atividades da companhia no país. Ele acrescentou, contudo, que os resultados do segmento de fertilizantes foram mais fracos que o esperado. Na quarta-feira, as ações da Bunge terminaram o pregão cotadas a US$ 57,28. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Bungefertilizantesresultadoslucro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.