Burger King fecha 89 restaurantes na Alemanha após escândalo

Burger King fecha 89 restaurantes na Alemanha após escândalo

Rede americana rompeu acordo com franqueado após documentário revelar falhas na higiene e segurança dos trabalhadores

EFE

24 de novembro de 2014 | 09h03


A cadeia americana de comida rápida Burger King rompeu seu contrato de franquia na Alemanha e vai fechar 89 restaurantes após um escândalo sobre normas de segurança alimentar e de trabalho no país.

O Burger King Europe informou que encerrou o acordo com a empresa Yi-Ko Holding, que controla a rede de restaurantes na Alemanha onde estão empregados cerca de 3 mil funcionários.

Os restaurantes da rede Yi-Ko foram objeto de um documentário de TV no início do ano. O destaque eram as falhas na área de higiene e segurança do trabalho, apresentadas como fórmula para aumentar os lucros.

Os restaurantes da rede estariam retendo benefícios dos trabalhadores ao deixar de fornecer equipamentos adequados para o trabalho, com prejuízo para a qualidade da alimentação servida e também para a segurança dos funcionários.

O responsável pelo Burger King na Alemanha, Andreas Bork, declarou à imprensa local que depois do escândalo "houve uma série de melhorias, mas nos últimos meses voltaram a se repetir as violações dos acordos".

O Burger King tem cerca de 690 restaurantes na Alemanha, enquanto o rival McDonald's tem mais de 1.400.

Tudo o que sabemos sobre:
Burger KingAlemanhaFast Food

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.