Cachaça: câmara setorial se reúne amanhã em Brasília

Brasília, 10 - Os integrantes da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Cachaça reúnem-se amanhã, 11, às 14h30, no Ministério da Agricultura, para discutir o processo de certificação internacional da cachaça. O programa de certificação que dará garantia de qualidade ao produto deve ser lançado pelo ministro Roberto Rodrigues, que participa da reunião, nos próximos dias. De acordo com a assessoria de imprensa do ministério, o objetivo da certificação é conseguir para a bebida a denominação de origem garantindo que o nome "cachaça" se refira exclusivamente às aguardentes produzidas no Brasil. Essa classificação internacional é concedida pela Organização Mundial de Aduana (OMA). A presidente do Programa Brasileiro de Desenvolvimento da Cachaça, Maria das Vitórias Carneiro Cavalcanti, afirmou que o maior gargalo para garantir o aumento das exportações hoje é garantir a denominação de origem para a cachaça no plano internacional. De acordo com ela, outros países continuam utilizando o termo cachaça para seus destilados, apesar de, em 2002, o governo brasileiro ter editado um decreto que trata da classificação da cachaça como bebida genuinamente brasileira. O decreto foi publicado para que a comunidade internacional pudesse distinguir a cachaça do rum, por exemplo. A cachaça, segundo a Associação Brasileira de Bebidas (Abrade), é a primeira bebida destilada mais consumida no Brasil e a terceira no ranking mundial. A assessoria do ministério informou que o produto é reconhecido como de grande potencial de exportação pelo governo brasileiro, com perspectivas de aumento significativo nos próximos anos, principalmente para grandes mercados consumidores de destilados, como os Estados Unidos. Atualmente, os países europeus são os principais destinos da cachaça brasileira, com destaque para a Alemanha, que compra 57 marcas do produto nacional. Além da certificação, os integrantes da câmara vão analisar a criação do Instituto Nacional da Cachaça e a revisão da tabela de enquadramento de Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) para a cachaça e aguardente de cana ou a volta ao Simples.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.