Cade aprova aquisição de ativos da Céu Azul pela Seara Alimentos

Negócio inclui a compra de unidades de abate de frango em SP e vai custar cerca de R$ 246 milhões à Seara, segundo JBS Foods

Luci Ribeiro , O Estado de S. Paulo

06 de outubro de 2014 | 08h09

BRASÍLIA - O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições a aquisição, pela Seara Alimentos, controlada da JBS Foods, de ativos da Céu Azul Alimentos, segundo despacho publicado no Diário Oficial da União. A compra inclui duas unidades de processamento de aves, duas fábricas de ração e três incubatórios, todos localizados no interior do Estado de São Paulo. Segundo o Grupo JBS informou em julho, o preço total pelo negócio a ser pago ao Grupo Céu Azul será de aproximadamente R$ 246 milhões.

"Essa aquisição representa um importante passo na estratégia da JBS Foods de aumentar sua presença nos principais mercados internacionais importadores de aves, além de fortalecer a posição da companhia no principal mercado consumidor brasileiro", informou a JBS em fato relevante.

O acordo ainda prevê outras operações, como aquisição de três marcas dedicadas à produção e comercialização de frangos in natura, parceria entre Seara e Céu Azul para fornecimento de ovos férteis e frangos de corte e celebração de contratos de comodato para administração das fábricas de rações e granjas localizadas nas cidades de Cabrália Paulista e Ipiaguá (SP).

O Grupo Céu Azul foi fundado em 1974 na cidade de Pereiras, São Paulo. O principal ramo de negócio da empresa é criação, abate e comercialização de aves. Conforme a JBS, as unidades adquiridas têm capacidade de abate conjunta de 330 mil aves por dia e estão habilitadas para os principais mercados de exportação.
Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASJBSSEARACEUAZUL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.