Cade aprova compra da JMSantos pela GBarbosa

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou hoje, por unanimidade, e sem restrições, a compra de três lojas do varejo e do atacado da JM Santos, na cidade de Feira de Santana, na Bahia, pela GBarbosa. "Esta é uma discussão simples: a aquisição de três lojas", disse o relator do processo, Carlos Ragazzo. "Mas o mercado de varejo está em pauta", acrescentou.

CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

27 de julho de 2011 | 12h56

Ragazzo destacou que vários casos já foram julgados pelo conselho nos últimos meses envolvendo o varejo, destacando que a dimensão geográfica a ser analisada nesses negócios já foi mais do que discutida, é a cidade, o município. No caso específico da JM Santos e a GBarbosa, o relator salientou que a operação envolve a compra pelo primeiro colocado no mercado de varejo de Feira de Santana do que possui a quarta posição. As duas redes intermediárias são, segundo ele, Carrefour e Walmart. "Essas empresas têm condições de competir. Aliás, a GBarbosa está se recompondo justamente devido aos investimentos feitos pelo outros concorrentes", afirmou.

Outras operações do mercado de varejo que devem ser avaliadas pelo Cade são a compra de Casas Bahia e Ponto Frio pelo Pão de Açúcar, a transação envolvendo Ricardo Eletro e Insinuante e o avanço da rede Magazine Luiza ao adquirir as Lojas Maia e o Baú da Felicidade.

Tudo o que sabemos sobre:
CadevarejoatacadoJM SantosGBarbosa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.