Cade aprova compra da Kowalski pela Louis Dreyfus

A compra da Kowalski Alimentos pela Louis Dreyfus Commodities Brasil foi aprovada, sem restrições, pelo Conselho Administrativo de Direito Econômico (Cade). A decisão está presente em despacho da superintendência-geral do órgão publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 6.

AYR ALISKI, Agencia Estado

06 de fevereiro de 2014 | 19h17

A Louis Dreyfus Commodities (LDC) assinou acordo em 20 de dezembro do ano passado para assumir as operações de processamento de milho da brasileira Kowalski Alimentos, segundo comunicado emitido naquela data. A Kowalski opera duas unidades industriais, uma em Apucarana, no norte do Paraná, e outra em Rio Verde, no sudoeste de Goiás.

A LDC no Brasil está entre as dez maiores exportadoras do país, atuando em praticamente todos os elos da cadeia, incluindo açúcar, algodão, café, fertilizantes e insumos, grãos, oleaginosas e sucos cítricos. Sediada em São Paulo (SP), conta com cinco fábricas processadoras de oleaginosas, quatro de sucos, sete unidades de fertilizantes, mais de 30 armazéns e cerca de 30 mil hectares de fazendas de laranjas, além de terminais portuários e hidroviários próprios. A companhia também realiza processamento de cana-de-açúcar por meio da Biosev, empresa-irmã situada no Brasil, que possui 12 usinas de açúcar, informa o site da LDC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.