Cade aprova compra de 49,99% da Rio Linhas Aéreas pelos Correios

Conselho aprovou, sem restrições a compra da empresa de transporte aéreo de cargas, conforme publicado no Diário Oficial

REUTERS

25 de julho de 2014 | 08h10

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a compra da 49,99 por cento da empresa de transporte aéreo de cargas Rio Linhas Aéreas pelos Correios, conforme despacho publicado nesta sexta-feira no Diário Oficial da União.

No início de maio, os Correios tinham anunciado a intenção de adquirir participação relevante no negócio, após o Tribunal de Contas da União e a Controladoria Geral da União terem recomendado alternativas para o modelo de transporte aéreo de carga postal da companhia, que usava 13 linhas aéreas contratadas na Rede Postal Noturna, a RPN.

Em documento submetido ao Cade, as partes informaram que a Rio Linhas Aéreas é detida pela WSF Investimentos e Participações, com fatia de 71,14 por cento, e pela MGB Participações e Consultoria, com 28,86 por cento.

Após a transação, a MGB sairá do negócio e a WSF permanecerá com 50,01 por cento da empresa.

O valor da operação não foi divulgado.

(Por Marcela Ayres)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASCORREIOSAQUISICAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.