Cade aprova compra de fatia da Bunge pela OCP

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, contrato entre OCP e Bunge pelo qual a OCP adquire a participação de 50% da Bunge na joint venture de fertilizantes que as duas companhias possuem em Marrocos. A joint venture, Bunge Maroc Phosphore (BMP), foi formada em 2008 para produzir fertilizantes e servir como fonte adicional de insumos fosfatados e produtos intermediários para os negócios de fertilizantes da Bunge na América do Sul. Cada uma das duas empresas detinham 50% da joint venture, que agora passa a ser controlada integralmente pela estatal marroquina OCP.

LUCI RIBEIRO, Agencia Estado

27 de novembro de 2013 | 09h08

"A Bunge Maroc Phosphore desempenhou um papel importante no fornecimento de fertilizantes para a Bunge na América do Sul. No entanto, dada a recente venda do negócio de fertilizantes da Bunge no Brasil, a alienação de sua participação na BMP faz sentido de um ponto de vista estratégico", avalia a empresa em documento do Cade sobre a operação. "Para a OCP, a aquisição das ações da Bunge reforça o compromisso da OCP no Brasil e na América do Sul em geral", diz o texto. A aprovação do negócio está publicada em despacho no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 27.

Tudo o que sabemos sobre:
CadeBungeOCP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.