Cade aprova negócio entre Santander e empresas Warburg

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, venda de parte da Santander Asset Management (SAM), pertencente ao Banco Santander, a subsidiárias das empresas norte-americanas de private equity Warburg Pincus e General Atlantic. Com a operação, o Banco Santander pretende impulsionar o crescimento global da SAM, que atua com a gestão de recursos de terceiros em 11 países - seis da Europa e 5 das Américas, incluindo o Brasil.

LUCI RIBEIRO, Agencia Estado

19 de agosto de 2013 | 09h41

Depois do contrato efetivado, Santander, Warburg Pincus e General Atlantic irão compartilhar o controle da SAM. Warburg Pincus e General Atlantic deterão, indiretamente, 26,875% e 23,125%, respectivamente, dos direitos de votos na companhia. Santander continuará a deter os remanescentes 50% dos direitos de votos da empresa. Especificamente no Brasil, a operação envolverá Santander Brasil Asset Management DTVM, que conduz os negócios do Grupo Santander no segmento de gestão de ativos de terceiros. O aval para a operação foi dado pela superintendência-geral do Cade em despacho publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 19.

Tudo o que sabemos sobre:
CadeSantanderWarburg

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.