Cade define relator para negócio de Cimpor e Votorantim

O conselheiro Vinícius Carvalho será o relator no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) do pedido da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) para que o órgão suspenda a venda para a Votorantim da participação da Lafarge na cimenteira portuguesa Cimpor. O presidente do Cade, Arthur Badin, deu ontem prazo de 72 horas para que a Votorantim se manifeste sobre o pedido da CSN. O pedido da CSN foi feito na segunda-feira, dois dias antes, portanto, do anúncio ocorrido na madrugada de hoje de uma outra operação envolvendo a cimenteira Cimpor.

GERUSA MARQUES, Agencia Estado

10 de fevereiro de 2010 | 14h05

A operação anunciada hoje prevê a aquisição pela Camargo Corrêa de 22,17% da Cimpor, em ações que pertenciam ao empresário português Teixeira Duarte. A CSN vem disputando com a Votorantim e a Camargo Corrêa a compra de partes acionárias da Cimpor desde o fim do ano passado. Na semana passada, a Votorantim comprou uma participação de 17,28% pertencente ao grupo francês Lafarge e firmou também um acordo de acionistas com a Caixa Geral de Depósitos (CGD), detentora de 9,6% de participação na cimenteira portuguesa.

Tudo o que sabemos sobre:
Cade, Votorantim, Cimpor

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.