Cade evita comentar operação do Itaú com Citicard

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) informou que não comentará sobre a aquisição pelo Itaú Unibanco do Banco Citicard e da Citifinancial Promotora de Negócios e Cobrança, responsáveis pela oferta e distribuição de produtos e serviços financeiros da marca Credicard. Segundo a assessoria de imprensa, o Cade não comenta sobre nenhuma operação até que o edital seja publicado no Diário Oficial da União (D.O). A publicação no D.O é que torna público se a operação está sob análise do órgão.

RENATA VERÍSSIMO, Agencia Estado

15 de maio de 2013 | 18h53

Pela legislação vigente, todos os atos de concentração em que pelo menos um dos grupos envolvidos na operação tenha obtido faturamento bruto anual ou volume de negócios total no País, no ano anterior à operação, equivalente ou superior a R$ 750 milhões e, pelo menos outro grupo envolvido na operação tenha tido faturamento ou negócios de pelo menos R$ 75 milhões, devem ser notificados ao Cade, independentemente do setor econômico envolvido.

Tudo o que sabemos sobre:
CadeItaúCiticard

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.