Cade poderá impedir parceria entre Telefônica e Phorm

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) pode impedir que a Telefônica mantenha uma parceria com a companhia inglesa Phorm para a veiculação de publicidade online. Durante julgamento hoje no órgão antitruste, o presidente do conselho, Fernando Furlan, votou no sentido de impedir esse contrato porque a empresa estrangeira já possui acordo semelhante com a Oi.

EDUARDO RODRIGUES, Agencia Estado

23 de novembro de 2011 | 14h48

Segundo Furlan, a parceria com a Telefônica levaria a Phorm a ter 55,6% do mercado brasileiro de publicidade na internet banda larga e, por isso, a companhia teria de escolher entre as duas operadoras. O julgamento, no entanto, não foi concluído porque o conselheiro Marcos Paulo Veríssimo pediu vista do processo.

Tudo o que sabemos sobre:
parceriaTelefônicaPhormCade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.