Café: CPI de Minas Gerais pede prisão preventiva de Jayme Payne

Belo Horizonte, 2 - A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembléia Legislativa de Minas, que investiga desvios de estoques de café no Estado, pediu a prisão preventiva do ex-presidente da Cooperativa dos Cafeicultores de Poços de Caldas (CaféPoços), Jaime Junqueira Payne. O ofício vai ser encaminhado ao juiz da comarca de Poços, Afonso Patelli, para ser apreciado. Segundo o autor do requerimento, deputado Sargento Rodrigues (PDT), vice-presidente da comissão, as apurações da comissão apontaram fortes indícios do envolvimento de Payne no desvio de 84 mil sacas de café da cooperativa. Já o relator da CPI, deputado Rogério Correia (PT), acrescentou ao requerimento o pedido para que sejam indisponibilizados os bens de Jaime Payne, de Maria Clara Junqueira e do empresário Paulo Afonso Gomes, beneficiado com um empréstimo de R$ 380 mil de recursos da CaféPoços. Na reunião de hoje, o deputado Sargento Rodrigues informou o resultado do laudo pericial, realizado pelo Instituto de Criminalística da Polícia Civil, em documentos assinados por Jaime Payne. O ex-dirigente da cooperativa, em depoimento à CPI, em 26 de agosto, negou a autoria de assinaturas e do teor de uma correspondência assinada por ele. A conclusão do laudo, segundo o deputado, foi de que as assinaturas e a letra da carta eram de Payne. A investigação sobre o desvio de sacas de café foi uma das linhas de investigação da CPI, que também averiguou as transações financeiras do braço financeiro da CaféPoços, a Cooperativa de Crédito de Poços de Caldas (Cafecredi). A comissão apurou transações em bolsa de valores e mercado de futuros que resultaram em prejuízos para os cooperados. O relator apresentou o cronograma final da CPI aos demais integrantes, tendo sido acertado que o relatório será encaminhado dia 9 próximo. A discussão e votação será no dia 14 de dezembro.

Agencia Estado,

02 de dezembro de 2004 | 19h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.