Café: safra 2004/05 será de 112 a 117 milhões de sacas, diz OIC

São Paulo, 20 - A colheita mundial de café da safra 2004/05, que começa em outubro em diversos países e no Brasil está se encerrando, está estimada entre 112 milhões e 117 milhões de sacas de 60 kg, de acordo com as diferentes pesquisas de mercado. Segundo o boletim mensal da Organização Internacional do Café (OIC), informações mais recentes prevêem colheita entre 112 milhões e 114 milhões de sacas. A safra 2003/04 está projetada em 101,21 milhões de sacas, nível mais baixo desde a safra 1998/99, que foi de 106,06 milhões de sacas. A redução da safra brasileira (cerca de 28 milhões de sacas) foi determinante para a queda da produção no período 2003/04. Este ano, conforme levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a safra 2004/05 do Brasil está prevista em 38,26 milhões de sacas. Segundo a OIC, a produção mundial de café da variedade arábica em 2003/04 deve ser de 67,84 milhões de sacas, ante 80,89 milhões de sacas em 2002/03. A produção global de robusta é de 33,36 milhões de sacas em comparação com 40,36 milhões de sacas no período anterior. A participação do arábica na produção mundial em 2003/04 é de 67,03% ante 66,71% no período anterior. A participação do robusta caiu de 33,29% para 32,97%. O estoque de café verde em países importadores foi estimado em 20,09 milhões de sacas no fim de dezembro de 2003, nível próximo das 20,06 milhões de sacas de dezembro de 2002. Conforme a OIC, o consumo mundial de café está previsto em 113,8 milhões de sacas em 2003, ante 110,73 milhões de sacas em 2002. O consumo doméstico em países exportadores está projetado em 27,87 milhões de sacas na safra 2003/04. O consumo em países importadores está previsto em 85,1 milhões de saca em 2003, em comparação com 83,4 milhões de sacas em 2002. Segundo a OIC, em alguns países importadores, apesar do baixo preço do produto, o consumo per capita está estagnado, e em alguns casos até declinante. (segue)

Agencia Estado,

20 de setembro de 2004 | 14h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.