Café: Vietnã será foco de conferência que reúne países asiáticos

São Paulo, 30 - A safra do Vietnã, maior produtor mundial de robusta, será o foco da Conferência Internacional de Café da Ásia 2004 que acontece amanhã e quinta-feira na cidade de Ho Chi Minh. "O foco será a safra do Vietnã. Serão discutidos o impacto da produção no mercado global, tendências de exportação e projeções", disse um trader da província vietnamita de Cingapura, maior região produtora do país. Para um representante da indústria também de Cingapura, o evento permitirá a indústria ter uma idéia das tendências de preço no novo ano fiscal. A colheita da safra vietnamita atrasou e teve início agora em novembro. Ela é acompanhada de perto pela indústria e mercado porque tem o potencial de alterar o cenário mundial de oferta e demanda, influenciando nos preços do grão. A Associação de Café e Cacau do Vietnã estimou no final de outubro a safra 2004/05 de café entre 13 e 13,5 milhões de sacas, contra a projeção de 12 milhões de t do início do mesmo mês. Entre os traders a estimativa é de que a disponibilidade de café no período poderá atingir de 16,5 a 17,5 milhões de sacas, ou de 990.000 a 1.050.000 t, incluindo os estoques. Mas as fortes chuvas recentes, que atingiram as províncias ao sul do país aumentam a preocupação quanto à qualidade do grão. Em 2003/04, a disponibilidade da commodity atingiu 15 milhões de sacas. Na Índia, a produção também deve aumentar em 2005 para algo entre 285.000 a 300.000 t, em comparação as 260.000 t em 2004. Cerca de 45% da produção indiana é da variedade arábica. Indonésia e Vietnã correspondem a quase 90% da produção total de robusta. Juntos - Vietnã, Índia e Indonésia - respondem por 22% da produção mundiais e 45% da produção de robusta. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.