Café: volume de chuva foi acima da média no sul de MG em outubro

São Paulo, 5 - As chuvas no mês de outubro foram bem acima da média histórica no sul de Minas Gerais, umas das principais regiões produtoras de café do País. Conforme boletim mensal da Estação de Avisos Fitossanitários de Varginha, do Ministério da Agricultura, o índice pluviométrico do mês passado foi de 190,0 mm, em comparação com a média de 106,1 mm. No fim do mês, o armazenamento de água no solo foi de 25,8 mm, considerado abaixo do normal para a região neste período. A temperatura média na região foi 19,8 graus, um pouco abaixo da média histórica de 20,7 graus. A temperatura máxima absoluta foi de 30,7 graus e a mínima 8,8 graus. Segundo avaliação dos pesquisadores da estação, nas lavouras de café não controladas, localizadas na Fazenda Experimental de Varginha, o índice de infecção médio pela ferrugem foi de 0,5%, variando de zero a 2,0% para diferentes espaçamentos e carga pendente. Estes índices observados sugerem o início do controle preventivo já em novembro, principalmente nas lavouras com potencial produtivo futuro. Quanto à doença cercospora, a infecção média foi de 0,4%. No entanto, lavouras novas e lavouras mal nutridas podem apresentar infecções significativas. Quanto à pragas, o boletim informa que não houve no período ataque do bicho mineiro. "As precipitações elevadas e menor índice de evapotranspiração contribuíram para a diminuição do ataque do bicho mineiro", informa a estação. No entanto, deve-se promover o monitoramento principalmente em lavouras novas. O ácaro vermelho deve ser monitorado em lavouras jovens. Com o fim da colheita, não houve ataque da broca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.